Papa

Charles MELMAN
Date publication : 19/07/2022
Dossier : Traduction éditoriaux
Sous dossier : En portuguais

 

Papa

 

Era previsível que a transferência em relação a Lacan se organizasse como em relação a um pai. Já não era essa a que tinha se manifestado em relação a Freud, com o resultado edipiano que se conhece? Isto é, alunos “libertados”, exceto em relação à própria confiança em si mesmos, colapso do Um no Outro com o corte subjetivo e que, assegurando a continuidade do simbólico e do real, torna a enunciação inabalável, em outras palavras, louca. Belo resultado. 

É evidente que Lacan tinha sua ideia de como tratar esse amor homicida, por exemplo, multiplicando o número de filhos – e Deus sabe como ele foi prolífico – de modo a suscitar entre eles um ódio que resolvia aquele que, de outro modo, lhe estava reservado. A guerra de cada um contra os outros – ainda que com a organização de bandos – foi assim mais um resultado.

O que estava em jogo era, portanto, herdar, mas o quê, se lembrarmos que o único bem a ser transmitido era uma carteira vazia. Os seminaristas como os de uma ordem franciscana? Teria sido necessário avisar de saída, isso talvez tivesse evitado todas as excomunhões, isto é, o retorno aos tradicionais investimentos de família.

A doença de Lacan impediu que fosse de outra maneira, a não ser, observem, pelo fato de não mais se endereçar aos psicanalistas em seus últimos seminários e testemunhar que nada esperava deles.

Sua relação comigo foi um pouco diferente porque ele sabia que eu não estava fazendo investimentos seguros e que eu não esperava nada de preciso, mas um alucinado da corrida pelo trono levou-o a acreditar que eu participava querendo dividir o assento com ele, que ele havia usurpado aproveitando-se da doença do testamentário, o que aliás me parece bem repugnante.

Condenado ao silêncio e sem poder desmentir a tramoia, fui levado a jogar cara ou coroa. O que Lacan iria fazer? Eu nunca o censurei pelo narcisismo, do qual ele certamente tinha necessidade, e que o fazia crer que ele era realmente o único na relação com a causa psicanalítica, mesmo que me expor ao risco de perder sua confiança pudesse não me parecer a melhor das saídas. Essa perda foi, aliás, apenas transitória, mas sua resolução foi demasiado tardia para ser eficaz.

 

Charles Melman
21 juin 2022

 

Les responsables pour la traduction sont Eduardo Rocha, Monica Magalhães, Maria Idália de Góes, Simone Gryner e Marcelo J.de Moraes (cartel de traduction du Espaço-Oficina de Psicanálise)

 

Espace personnel

Cookies ?

Nous utilisons des cookies sur notre site web. Certains d’entre eux sont essentiels au fonctionnement du site et d’autres nous aident à améliorer ce site et l’expérience utilisateur (cookies traceurs). Ces cookies ne contiennent pas de données personnelles.

Vous pouvez décider vous-même si vous autorisez ou non ces cookies. Merci de noter que, si vous les rejetez, vous risquez de ne pas pouvoir utiliser l’ensemble des fonctionnalités du site. A tout moment, il vous est possible de rectifier votre choix sur la page des politiques de confidentialités du site.