Accueil

 

A sede do discernimento comprometido

MELMAN Charles
Date publication : 17/05/2021
Dossier : Traduction éditoriaux
Sous dossier : En portuguais

 

 A sede do discernimento comprometido

 

Não é certo que a informação dada ao público sobre o assassinato de uma vovozinha judia defenestrada, em plena Paris, ante o silêncio e a passividade de todos, depois a absolvição do culpado, permite a qualquer um exercer seu discernimento. Com isso estamos todos nós a nos beneficiar com indulgências e a ser liberados de toda responsabilidade, ao menos moral, incluindo aí os juízes, num negócio cuja causa seria simplesmente uma lacuna da legislação – a ser reparada o mais rápido possível, hein! porque somos caras descentes.

Meu discernimento alterado deixar-me-ia a possibilidade de fazer ainda duas observações?

A primeira é que o termo de discernimento é particularmente inapto para dar conta do engajamento de um sujeito numa ação culposa. Em nosso caso, por exemplo, o assassino discernia perfeitamente o texto de referência que podia lhe indicar sua ação e, mais que tornar confusa, a maconha só fez contribuir para levantar as inibições ordinárias. O tóxico não alterou, não tornou outro seu comportamento e seu julgamento, ele os engrandeceu, tornou o discernimento sublime.

A segunda observação é, ela, marcada por uma certo pavor. Por ocasião de um projeto de lei para controlar a prática das psicoterapias, eu pudera então, ingenuamente, ser atingido pela discordância completa entre a realidade das coisas e a informação que era dada disso ao público suposto estar protegido. É impressionante desta vez – entretanto bem diferente – ver uma coletividade se organizar pelo consenso de uma mentira compartilhada. E, o que pode parecer grave, não tolamente a respeito de um antisemitismo tradicional, mas na espécie de submissão espontânea que parece regrar já as etapas sucessivas desse negócio.

Será cívico calar-se,  ou é um dever contestá-lo?

                                                                                               Charles Melman

                                                                                               30 de abril de 2021

 

P.S. Passo aqui, como se vê, sobre o fato de que, se o poder de discernimento nos vem do Outro, estamos todos com o discernimento alterado, sendo esta uma faculdade até mesmo abolida diante desse radicalismo ideológico ou religioso.

 

Traduction faite par Leticia Patriota

Espace personnel