Accueil

 

Eu acreditava ter encontrado alguma coisa

MELMAN Charles
Date publication : 11/01/2021
Dossier : Traduction éditoriaux
Sous dossier : En portuguais

 

Eu acreditava ter encontrado alguma coisa

 

Como viver após a liquidação da transferência, quer dizer, na regra explícita que vindo automaticamente do Outro toma o locutor pela mão?

Na realidade, assegura-se possível que a presumida liquidação seja sobretudo aquela dos afetos, amor e ódio, produzidos por essa paixão, que desde então era reportada aos membros do meio, e que a preservação exitosa da instância Una provocadora lhe confere apenas um outro rosto: aquele do patife[1].

Entre nós, não depende dessa categoria aquele que vela inicialmente por perenisar sua própria existência ao preço da extorsão e da acumulação dos bens os mais caros de suas criaturas e lhes dá assim por lição comportar-se conforme seu exemplo em relação ao vizinho, o sexo tornando-se ele mesmo o objeto de uma guerra de apropriação?

O que pode parecer cômico é que o naufrágio da figura paterna na culturea dá efetivamente, hoje, àquela da autoridade os traços do patife perfeito, identificada perfeitamente pelas maças e enquanto tal levada ao poder. Trump, cujos efeitos deletéreos sobre o compiortamento cívico estão longe de terem terminado, tinha sido melhor eleito que da primeira vez sem a epidemia. Poutin foi plebiscitado por ser povo. Na China, há apenas aqueles que têm vocação para o martírio por duvidar da moralidade de Xijingpin. Em suma, a autoridade era guardiã da lei, hoje é promoção do que se chama a delinquência. Em nossa nação os próprios juízes participam desse ambiente.

É aí que acreditei ter encontrado alguma coisa, mas isso seria muito longo. Vou narrar-lhes mais tarde.

Felizs Ano Novo, é claro.

                                                                            Charles Melman

                                                                            05/01/2021

Traduction faite par Letícia Fonsêca


 

[1] O qualificativo especíco que escapa a toda lei moral.

Espace personnel