Accueil

 

A causa antipsicanalítica

MELMAN Charles
Date publication : 08/11/2019
Dossier : Traduction éditoriaux
Sous dossier : En portuguais

 

A causa antipsicanalítica

Uma matéria publicada por algumas revistas ataca violentamente a psicanálise. Não científica, seu ensino deveria ser interditado na Universidade, assina um grupo de Professores, de sujeitos de psicólogos, de ex-psicanalistas enfim curados, etc. Uma militante apaixonada – “é preciso que isso cesse!”, escreve ela -  está na origem dessa campanha que ela iniciou há vários anos a propósito das crianças autistas e que ela vê recompensada por sua nomeação ao grau de cavaleiro da legião de Honra.

Não se pode dizer que esse manifesto traga alguma coisa de nova em relação ao que é regularmente manifestado desde a Viena imperial e não se pode felicitar que a disciplina cause ainda escândalo numa sociedade fundamentalmente burguesa, o burguês-boêmio sendo sua última versão.

Há contudo nesse texto um estilo que fala de nossa época. Em nome da ciência, uma coleção de injúrias feita para tirar da cena aqueles que contrariam sua empreitada. Trump é o grande mestre desta técnica, fundada pela audácia do utilizador, no desdém da inteligência do auditor e da verdade dos fatos, mas que funciona. Vinda dos U.S.A, ela faz, como de hábito, seguidores em nosso tão frágil país.

Se devêssemos interrogar os signatários desse libelo nós lhes colocaríamos uma única questão: um apenas dentre vocês pode demonstrar que sua prática depende da ciência? Eis aí ao menos um debate que não embruteceria o auditório nem perturbaria os gabinetes ministeriais.

                                                                       Charles Melman
                                                                       30 de outubro de 2019
 
Traduction faite par Letícia Fonsêca

Espace personnel